Medicina do sono: Healthtech capta R$ 6 milhões com tecnologia

Medicina do sono: Healthtech capta R$ 6 milhões com tecnologia

Medicina do sono atua em combinação com ferramenta capaz de realizar diagnóstico preciso e acessível de apneia

A healthtech brasileira especializada em medicina do sono, Biologix, acaba de receber um aporte de R$ 6 milhões, em rodada liderada pela Kortex Ventures, fundo de corporate venture capital que tem como investidores o Grupo Fleury, Grupo Sabin e Bradesco Seguros, com follow-on do Hospital Israelita Albert Einstein.

Medicina do sono

A startup voltada à saúde desenvolveu uma ferramenta para diagnóstico preciso e acessível de apneia do sono. Isso ocorre por meio da integração de tecnologias de ponta como medical devices, IoT, inteligência artificial, aplicativos móveis e comoutação na nuvem.

Atualmente, a empresa que está há cinco anos no mercado, realiza mais de 10 mil exames por mês, e conta com validação clínica do InCor, Instituto do Coração do HCFMUSP. Ou seja, tem aval de um dos principais centros de referência em cardiologia no Brasil, além de já ter certificações pelos principais órgãos regulatórios do país.

Em nota, Tácito de Almeida, CEO e fundador da Biologix, diz que o grande diferencial da startup é ter a condução de uma equipe de pesquisadores para desenvolver todo seu potencial original e inovador. Além disso, a healthtech tem o apoio da FAPESP, sendo reconhecida por sua inovação fundamentada em conceitos científicos sólidos.

Rodada e use of proceeds

Este é o décimo aporte que a Kortex Ventures realiza em solo brasileiro. A empresa conta com um veículo de investimento de R$ 260 milhões para apoiar healthtechs voltadas à medicina diagnóstica, jornada do paciente e saúde digital. Quase metade do capital do fundo já foi alocado, e a previsão é completar o portfólio com aproximadamente 18 investimentos ativos, além de follow-ons.

Ampliação dos negócios

Agora, a Biologix pretende ampliar os negócios e ganhar volume através de estratégias de marketing, além de aprimorar a tecnologia para lançar novos produtos. Dois deles já estão em fase final de desenvolvimento.

Internacionalização da marca

O planejamento da healthtech inclui ainda a internacionalização da marca. Atualmente, a companhia possui iniciativas no Chile, Costa Rica, Guatemala e Egito, com a expectativa de avançar pela América Latina, com prioridade para México, Colômbia, Chile, Argentina e Uruguai. Para isso, a Biologix está em negociações com parceiros locais para assumir trâmites como o registro e a distribuição dos dispositivos.

Equipe reforçada

Para que esses planos sejam viabilizados, a empresa pretende contratar também novos talentos e duplicar a capacidade da equipe, hoje composto por cerca de 20 pessoas. Por fim, além da expansão internacional, eles estarão focados na ampliação do modelo B2B, expandindo a oferta de seus dispositivos para hospitais, laboratórios e operadoras de saúde.

*Foto: Reprodução/https://br.freepik.com/fotos-gratis/pessoa-deprimida-deitada-na-cama_65560756.htm#fromView=search&page=1&position=8&uuid=dcb639c6-7d82-463c-b525-9ed702894cc7

Outras postagens

Postagens relacionadas

Últimas postagens

Murillo Vianna retorna à gestora Angra Partners

O executivo, que já operou em casos de reestruturação, chega para fortalecer a área de venture capital da empresa No último mês, segundo informações apuradas...

Vinícola urbana de Florença se destaca por sua liderança feminina

Vinícola urbana de Florença é a primeira neste segmento na região; conheça mais sobre o empreendimento da cidade italiana Uma das cidades mais importantes da...

Renato Conill comenta as principais categorias do automobilismo

O ex-piloto gaúcho comenta as divisões do esporte e sua variedade de experiências para pilotos e fãs Segundo o estatuto da Confederação Brasileira de Automobilismo...