Healthtech Laura e a transformação digital

Healthtech Laura

Healthtech Laura se alinha a era da transformação, trazendo benefícios para a sociedade e comunidade médica, ao fornecer insumos valiosos para tomada de decisão mais seguras, precisas e rápidas, afirma CEO e cofundador da empresa, Cristian Rocha

Na última sexta-feira (5), foi celebrado o Dia Nacional da Saúde, que tem o objetivo de conscientizar a sociedade sobre a importância dos cuidados com saúde e refletir o sistema atual.

Healthtech Laura – benefícios à sociedade e comunidade médica

Além disso, a Healthtech Laura vem participando da revolução no atendimento com telemedicina, inteligência artificial e machine learning. E como isso tudo otimiza o setor.

Por outro lado, a startup ganha espaço no setor por impactar na qualidade de atendimentos dos pacientes em operadoras de saúde, clínicas e hospitais. E ainda propõe a entrega de uma visão 360° da jornada integral do paciente, além de acompanhamento por meio de IA por 24h e central de monitoramento longitudinal, alertas à equipe de saúde e classificação de risco. Portanto, isso facilita a priorização de casos. Ou seja, é possível evitar desperdício de recursos.

A Healthtech vem trazendo benefícios para a sociedade e comunidade médica, ao fornecer insumos valiosos para tomada de decisão mais seguras, precisas e rápidas, afirma CEO e cofundador da empresa, Cristian Rocha.

Todavia, para que a inteligência artificial se torne mais eficaz, o uso de big data e estruturação dos dados de saúde se tornam cada vez mais necessários. Isso porque só assim será possível gerar mais inteligência e melhores desfechos clínicos por meio desta tecnologia.

5G na medicina

Contudo, com a chegada do 5G puro, as possibilidades de melhorias e avanços no setor de saúde são inúmeras. É o caso do projeto InRad, que realizou 377 atendimentos clínicos em crianças, idosos e pacientes crônicos no início de maio. O médico Marcos Menezes, que é diretor do Serviço de Radiologia Intervencionista do InRad, do Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da USP, do Instituto do Câncer do Estado de São Paulo e do Hospital Sírio Libanês, explica que as ações foram iniciadas há um ano, com a realização de exames de ultrassom em comunidades ribeirinhas do Tapajós (PA), por meio das expedições da ONG Zoé.

Todavia, o uso da quinta geração móvel na medicina pode gerar mais robustez ao atendimento. Consequentemente, ele se torna mais prático e funcional.

Sobre a Laura

Em 2021, a Healthtech Laura ficou no TOP 10 Open Startups, ranking que reconhece as startups mais atraentes para o mercado corporativo no Brasil. Hoje, a empresa dispõe de uma das maiores centrais de dados clínicos do mundo. São quase 13 milhões de atendimentos já feitos e mais de 4 milhões de pacientes únicos em sua plataforma.

A startup nasceu em 2016, com o uso de algoritmos de IA, assim como da geração e integração de dados.

Por meio da oferta de medicina personalizada, promove também o acolhimento e direcionamento apropriados.

Com um crescimento em receita de 143% em 2021, a Laura possui hoje mais de 70 colaboradores, que atuam em conjunto de todo o país, unidos pelo propósito de salvar vidas diariamente.

*Foto: Reprodução

Outras postagens

Postagens relacionadas

Últimas postagens

Pesquisa revela novos caminhos para combater o câncer

Estudo publicado pela Universidade de Paris fortalece a importância da indução de proteínas de choque térmico na luta contra a doença Levantamento realizado pelo Instituto...

Feira ES Construção Brasil: Casa do futuro pronta em 12 dias

Feira ES Construção Brasil traz novidades do setor; evento termina hoje, no Pavilhão de Carapina, na Serra; entrada é gratuita Termina hoje (19), a primeira...

Primeiros humanos surgiram na África: Entenda como

Pesquisas recentes atestaram que primeiros humanos deixaram continente africano antes do esperado Como já se sabe através de muitos estudos, os primeiros seres humanos surgiram...