3 anos de Pix: popularidade já resultou em R$ 29,7 trilhões movimentados

3 anos de Pix: popularidade já resultou em R$ 29,7 trilhões movimentados

3 anos de Pix também envolve agenda a ser cumprida em 2024; hoje, mais de 158 milhões de brasileiros utilizam o meio de pagamento; e novos recursos como Pix Automático são aguardados

O Pix, sistema de pagamentos instantâneos, completou três anos de operações entre os brasileiros. E segue sendo o principal meio de pagamento. De acordo com dados mais recentes do Banco Central, o idealizador do meio de pagamento mais popular do Brasil criado em 16 de novembro de 2020, dão conta que ao menos 155,8 milhões de usuários utilizam o Pix.

Segundo o ex-VP de Tecnologia e Digital da Caixa Cláudio Salituro, o Pix é um divisor de águas nas operações bancárias, tornando-se a primeira opção dos clientes devido à sua gratuidade e instantaneidade.

3 anos de Pix

Em 3 anos de Pix, desde o início das operações até 31 de outubro de 2023, foram realizadas 66,5 bilhões de transações, um volume movimentado de R$ 29,7 trilhões, segundo dados do BC. Em outubro, um recorde: o Pix registrou 168 milhões de transações em 24 horas.

Política pública

Vale destacar que o BC trata o Pix como uma política pública, considerando que sua criação tem como fundamento a inclusão de brasileiros desbancarizados, além de promover um serviço que funcione 24 horas, sete dias por semana sem parar, agilizando a vida financeira de milhões de pessoas.

Ferramenta de hoje

O usuário brasileiro envia e recebe dinheiro instantaneamente, via chaves ou QR Code, faz uso de recursos como o Pix Saque, o Pix Troco, Pix Agendado e transferências entre saldos de dois bancos, por exemplo.

Todavia, hoje, há uma expectativa de que a esteira de inovação continue avançando, com recursos como o Pix Automático, que promete substituir o débito automático e já confirmado para 2024, e o Pix Garantido, que permite parcelamento via Pix e ainda não tem previsão de início, e o Pix Internacional, também sem data de lançamento.

Greve dos servidores do BC

Por outro lado, esses recursos vêm sendo adiados sobretudo por conta de greves dos servidores do BC. Porém, também por agendas paralelas, como Open Finance e Drex, que exigem investimentos e infraestrutura das instituições financeiras para operacionalizar tudo junto.

FedNow

Mesmo assim, o meio de pagamento já virou referência mundial, servindo de exemplo para a construção do FedNow, sistema americano que também vai oferecer transações instantâneas.

“Em três anos, o Pix se destacou globalmente como um dos sistemas de pagamento instantâneo mais eficientes e abrangentes. Sua rápida adoção, gratuidade e integração aberta o colocaram em posição de destaque em comparação com sistemas de outros países”, ressalta Ingrid Barth, presidente da Abstartups. Índia, Suécia e China são alguns países que possuem recursos semelhantes.

*Foto: Reprodução/br.freepik.com/fotos-gratis/pagamento-de-tecnologia-facil-e-sem-fio_18493703

Outras postagens

Postagens relacionadas

Últimas postagens

Estrelas interrompem formação de planetas, segundo flagra de James Webb

Estrelas brilhantes parecem prejudicar a nebulosa de Órion Novas observações do telescópio James Webb sugerem que algumas estrelas brilhantes parecem prejudicar a formação de planetas...

Vinícola urbana em Pinheiros: Saiba como funciona

Vinícola urbana em Pinheiros funciona também como hub para reunir pessoas e democratizar o consumo do vinho Na esteira do processo de verticalização da cidade,...

Pix no cartão de crédito: Como funciona modalidade recente?

Pix no cartão de crédito é prático; mas tem riscos; possibilidade de pagamento pode levar o consumidor à inadimplência; entenda como Com a crescente popularidade,...