Como enxergamos as cores: modo altera com a idade

Como enxergamos as cores: modo altera com a idade

O modo como enxergamos as cores, segundo pesquisadores da University College London, tem a ver com a pupila, que muda a forma de reagir às cores do ambiente, à medida que se envelhece

Quando envelhecemos, todo o nosso corpo muda. E com os olhos, isso não é diferente. É o que afirma pesquisadores da University College London. Recentemente, eles descobriram que a pupila muda a forma de reagir às cores do ambiente, à medida que se envelhece.

Como enxergamos as cores

Contudo, para alcançar essa descoberta, publicada na Scientific Reports no último mês de dezembro, os cientistas analisaram 17 adultos com idade média de 27 anos e 20 idosos com idade média de 64. Todos tiveram o diâmetro das pupilas medido por uma câmera de rastreamento ocular durante a exposição a 26 cores diferentes, cada uma por cinco segundos.

A câmera registrou as mudanças no diâmetro da pupila cerca de mil vezes por segundo. Segundo a ciência, quando vemos cores, nossas pupilas se contraem em resposta a mudanças na luminosidade.

O olhar sobre as cores muda

A partir dessas informações o grupo descobriu que o diâmetro da pupila de idosos se contraía menos em comparação com os mais jovens. Além disso, de acordo com o estudo, as mudanças foram ainda mais notáveis para tons de verde e magenta.

Sendo assim, diante desta descoberta, isso significa que o ser humano se torna fisiologicamente menos sensível ao colorido do ambiente conforme envelhece. Então as cores desbotam com o tempo e o olhar se torna menos sensível ao nível relativo de saturação das cores verde ou magenta.

Preferências de cores

Além disso, a informação pode ajudar a explicar por que as preferências de cores mudam com o passar do tempo. Por sua vez, a teoria do time de oftalmologistas é que o envelhecimento traz um declínio na sensibilidade aos níveis de saturação das cores no córtex visual primário, a parte do cérebro que recebe, integra e processa a informação visual comunicada pelas retinas.

Como o ser humano enxerga as cores?

Segundo a American Academy of Ophtalmology diz que o espectro visível para humanos fica entre a luz ultravioleta e a luz vermelha, e apresenta a estimativa de que os humanos podem distinguir até 10 milhões de cores.

“Quando a luz atinge um objeto, o objeto absorve parte dessa luz e reflete o restante. Essa luz refletida entra primeiro no olho humano através da córnea, a parte mais externa. A córnea desvia a luz em direção à pupila, que controla a quantidade de luz que atinge o cristalino. A luz é focalizada na retina, a camada de células nervosas na parte posterior do olho”, explica a associação.

Retina

A instituição ainda ressalta que a retina possui dois tipos diferentes de células que detectam e respondem à luz: bastonetes e cones. Essas células sensíveis à luz são chamadas de fotorreceptores. O número impressiona. Isso porque ficou constatado que temos aproximadamente 6 milhões de cones e 110 milhões de bastonetes.

Por fim, o jeito de ver as cores é influenciado pelas experiências visuais anteriores com objetos, um fenômeno que a American Academy of Ophtalmology chama de constância de cor. É o que garante que a cor percebida de um objeto permaneça praticamente a mesma quando visto em condições diferentes.

*Foto: Reprodução/https://br.freepik.com/fotos-gratis/olho-bonito-de-mulher-senior_5399601.htm#query=retina%20dos%20olhos&position=6&from_view=search&track=ais&uuid=bf570e36-f400-4c4c-b9e9-8b6644458c0e

Outras postagens

Postagens relacionadas

Últimas postagens

5ª edição do Wine in Búzios vai até dia 9 de junho

Festival de vinhos ocorre na Praça Santos Dumont, no centro da cidade litorânea O tradicional festival de vinhos Wine in Búzios está em sua quinta...

Celeiro de startups: Brasília se torna berço da inovação no país

Celeiro de startups possui potencial para oferecer soluções tecnológicas transformadoras Recentemente, Brasília virou notícia por ser reconhecida como o berço da inovação no Brasil. Isso...

Inventário de imóvel: por onde começar?

A prática é obrigatória e pode ter consequências para quem descumprir esse processo O inventário existe para partilhar um imóvel deixado de herança, podendo ser...