Inovação no meio ambiente ocorre graças à investimento na ciência

Inovação no meio ambiente

Inovação no meio ambiente ocorre ainda por meio de parcerias estratégicas em conformidade ao Objetivo de Desenvolvimento Sustentável 17

O mês de junho sempre é um período de reflexão, uma vez que em 5 de junho é celebrado o Dia Mundial do Meio Ambiente. E nos últimos anos fala-se mais sobre a importância da natureza. Portanto, é hora de investir mais em tecnologias sustentáveis. Tudo isso para conservar as florestas, combater o desmatamento, além da poluição nas grandes cidades e alterações climáticas.  

Inovação no meio ambiente

Sendo assim, a inovação no meio ambiente é de extrema urgência, como dizem há anos especialistas e pesquisadores. Além disso, a sociedade já identifica a responsabilidade de governos, em todas as suas esferas. E os cidadãos, e setor privado precisam contribuir para enfrentar as alterações no clima e no meio ambiente, e suas consequências.

Negócios sustentáveis para inovação no meio ambiente

Outro ponto importante é que as empresas estão cientes de que a sustentabilidade dos negócios, em médio e longo prazos, deve ser com base em um futuro que considere suas externalidades socioambientais. Isso pode ser tanto para o negativo quanto para o positivo.

Sobre isso, a Dow, empresa líder global do setor químico, acredita no poder do impacto e no papel que as corporações possuem para incentivar a promoção de uma mudança socioeconômica em direção a uma sociedade mais inclusiva e responsável em relação ao meio ambiente.

No entanto, tal transformação pode ser acelerada e ter maior efetividade quanto feita por meio de parcerias. É o que propõe o Objetivo de Desenvolvimento Sustentável (ODS) 17, da Agenda 2030 da Organização das Nações Unidas (ONU): “fortalecer os meios de implementação e revitalizar a parceria global para o desenvolvimento sustentável”.

Parcerias de inovação no meio ambiente

Contudo, é a partir de parcerias que é possível inovar e encontrar soluções para os desafios mais latentes da sociedade. Neste caso, a Dow tem investido em importantes projetos de impacto socioambiental junto a seus parceiros. O Projeto Ybá – Conservação que Transforma é um deles e associa conservação ambiental e fomento ao extrativismo não-madereiro sustentável e o desenvolvimento socioeconômico na região de Breu Branco (PA) onde a empresa mantém uma área de floresta amazônica conservada e tem um complexo industrial.

Equipe de mulheres

Vale destacar aqui que esta associação é composta majoritariamente por mulheres de uma das comunidades locais. Elas são responsáveis pela extração de bioativos. E por meio de um estudo da região, a iniciativa identificou 17 espécies vegetais com potencial para comercialização, retendo 100% da renda gerada com essa atividade. O projeto é feito em parceria com o Instituto Peabiru, a The Nature Conservancy. Já a empresa de cosméticos Natura, também investirá em capacitação para fomentar uma cadeia produtiva de bioeconomia local.

Sobre o projeto o Ybá – Conservação que Transforma, Ana Carolina Félix, Diretora de Sustentabilidade da Dow para o negócio de Soluções para o Consumidor para Américas, explica:

“O Projeto Ybá tem o poder de impulsionar a transformação social por meio de parcerias colaborativas com foco no desenvolvimento aliado à sustentabilidade. Representa o caminho onde a ciência, a inovação e a inclusão podem proporcionar impacto social, ajudando essas famílias a se capacitarem – unindo as práticas e conhecimentos que elas têm sobre a floresta, com novas ferramentas de organização e gestão para que possam trilhar novos caminhos.”

Longe da floresta

Pro outro lado, longe da floresta também há muito o que ser feito. Em relação às cidades, a Dow apoia iniciativas para o descarte correto de resíduos com o Projeto Reúse, em parceria com o Instituto Akatu. o programa começou em 2021 com a finalidade de estimular o reuso de materiais, dentro da lógica de economia circular.

A princípio, o projeto promoveu o descarte correto de colchões e sofás visando seu reaproveitamento e evitando o descarte incorreto em aterros ou incineramento. O intuito é conscientizar e mobilizar a população para promover a reciclagem de resíduos das espumas de poliuretano (PU) na cidade de Hortolândia, em São Paulo. 

Projetos em 2022

O Reúse segue neste ano, e dá a chance de definir um modelo de reaproveitamento de materiais para a indústria de geladeiras. A atitude une parceiros e clientes e toda a sociedade para viabilizar não apenas as espumas de poliuretano, mas também outros componentes de geladeiras de freezers. Isso inclui a extração correta de aparelhos antigos e reciclados. Além disso, o projeto Reúse já chegou à região de Jundiaí (SP), nos municípios de Itupeva, Cabreúva, Salto e Valinhos, e também Itu.

Tecnologia em prol da sustentabilidade

No campo da tecnologia, há soluções sustentáveis customizadas. Neste caso, a Dow as desenvolve para atender seus clientes, que reforçam a criatividade e a capacidade de imaginar além da companhia e seus parceiros. Tais tecnologias revolucionam toda a cadeia produtiva.

Prova disso é que na Colômbia, um dos cinco maiores exportadores mundiais de café, a Dow desenvolveu para o Café Pergamino, em parceria com a empresa de embalagens Alico, uma nova estrutura de embalagem que mantém as propriedades organolépticas (de sabor e aroma) do café. E é mais sustentável por ser reciclável e não contém alumínio.

Plástico

Em relação à economia circular do plástico, a Dow se uniu a startup Boomera LAR. Juntos desenvolveram e produzem a PCR, uma resina reciclada de poliuretano pós-consumo. Ela pode ser incorporada em vários tipos de embalagens e com o mesmo desempenho de embalagens feitas com resina virgem.

Outra tecnologia sustentável é a ECOFAST™ Pure. Trata-se de um pré-tratamento dado ao algodão que permite que os produtos têxteis demandem 50% menos água no processo de tingimento. Isso porque rfeduz o número de enxágues e o tempo do ciclo de lavagem, sem prejudicar a cor do tecido.

Conclusão

Por fim, pode-se concluir que um futuro mais sustentável depende de ciência, inovação e cooperação de todos.

De acordo com Matias Campodonico, diretor de Comunicações, Relações Institucionais e Sustentabilidade para América Latina da Dow, a sustentabilidade a estratégia de negócio da empresa.

Desde 2020, a companhia possui três principais metas de sustentabilidade:

  • proteger o clima (alcançar a neutralidade de carbono até 2050);
  • eliminar resíduos (coletar, reutilizar ou reciclar 1 milhão de toneladas métricas de plástico até 2030);
  • e fechar o ciclo (vender 100% de produtos reutilizáveis ou recicláveis para aplicações de embalagens até 2035).

*Foto: Reprodução

Outras postagens

Postagens relacionadas

Últimas postagens

ANS participa de iniciativa sobre IA

ANS participa de projeto que desenvolverá soluções digitais para melhoria da qualidade e do custo de serviços públicos A Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS)...

Healthtech Laura e a transformação digital

Healthtech Laura se alinha a era da transformação, trazendo benefícios para a sociedade e comunidade médica, ao fornecer insumos valiosos para tomada de decisão...

Helicópteros espaciais em Marte: Nasa comenta o envio

Helicópteros espaciais em Marte, segundo afirmação da Agência Espacial Norte Americana, aeronaves são inspiradas no modelo Ingenuity e serão enviadas para a superfície do...