Carteira de vacinação de chip: empresa quer implantar inovação nas mãos

Carteira de vacinação de chip

Carteira de vacinação de chip pode ajudar as pessoas que sempre perdem a careira impressa ou o passaporte vacinal

Mais uma inovação a caminho. Trata-se da possibilidade de existir uma carteira de vacinação de chip. A novidade na área da ciência é voltada, principalmente, para as pessoas que sempre perdem a carteira impressa ou o passaporte vacinal, que comprova que o indivíduo recebeu as duas doses dos imunizantes contra a Covid-19. A tecnologia está sendo desenvolvida na Europa e pode garantir que jamais esse problema volte a ocorrer.

Carteira de vacinação de chip na mão

A empresa que pretende implantar o sistema fica na Suécia, a DSruptive desenvolveu um microchip capaz de armazenar as informações de vacinação. Além disso, ele pode ser implantado diretamente no usuário, mais precisamente, em sua mão.

O implante é digitalizável e pré-programado; mede 2 por 16 mm e, quando escaneado, mostra as informações inseridas nele.

Como funciona

Ele funciona a partir da tecnologia NFC (Comunicação de Campo Próximo). Ela já utilizada no Brasil há algum tempo. Mais recentemente se popularizou com os pagamentos por aproximação de cartão de crédito ou até com o próprio celular.

De acordo com a criadora dos microchips, os implantes não podem ser utilizados para rastrear a localização de uma pessoa. Isso porque são passivos, ou seja, não possuem bateria.

Por outro lado, também não podem transmitir informações independentemente, uma vez que são ativados somente momentaneamente. Ou seja, quando o usuário os emparelha com um smartphone.

O diretor administrativo da empresa, Hannes Sjoblad, afirmou que já usa o dispositivo e explicou:

 “Tenho um implante de chip em meu braço e o programei para meu passaporte de covid-19. O motivo é que quero sempre tê-lo acessível.”

PDF

Quando o chip é escaneado com o celular, o dispositivo abre um arquivo PDF com os dados da vacinação. No caso de Sjoblad, ele contém o Certificado Digital Covid-19 da União Europeia.

Por fim, a empresa DSruptive ressaltou que ainda não vende implantes aos consumidores. Porém, isso pode ocorrer no futuro com a ajuda de distribuidores parceiros.

*Foto: Reprodução/DSruptive

Outras postagens

Postagens relacionadas

Últimas postagens

Vitamina D rejuvenesce a pele: Entenda se é possível

Vitamina D rejuvenesce a pele, esta é uma pergunta que tem vindo muito à tona em se tratando do universo da beleza; mas o...

Amostras de Marte: NASA reduz gastos com missão

Na segunda-feira (15), a NASA informou como serão os próximos passos da campanha Mars Sample Return, iniciada em 2021. Agora, a campanha vai passar...

Conheça cultivar de uva própria para vinhos espumantes na Serra Gaúcha

Cultivar de uva própria resulta em uma boa produção A produção de vinhos é uma das atividades mais tradicionais na Região Sul do país. Entretanto,...