Carros populares 2.0: Anfavea quer tirá-los do radar

Carros populares 2.0: Anfavea quer tirá-los do radar

Carros populares 2.0 devem sair de linha e associação aguarda programa que pode ser “salvação do Brasil”

Embora tenha sido um sucesso de curto-prazo a MP de carros populares para as vendas do setor de automóveis, apoiar a continuidade ou um novo programa de subsídios não está no radar da Anfavea. A declaração foi feita pelo presidente da entidade, Márcio de Lima Leite, durante coletiva transmitida na segunda-feira (7).

“Diferentemente do início do ano, há qualquer discussão sobre subsídios e bônus.”

O presidente da Anfavea disse ainda que tem se reunido com a Fenabrave para discutir medidas para reaquecer o setor automobilístico agora que a MP foi extinta. Para ele, “questões regulatórias do setor envolvendo montadoras e concessionárias, e não subsídios, são o foco”.

Queda dos juros

Além disso, Leite destaca o papel da queda dos juros como fator positivo para o setor, em menção ao corte de 0,50 pp. anunciado pelo Copom no dia 2 de agosto. O fato foi bastante comemorado pela entidade. Entretanto, ao financiar um carro, por exemplo, ainda é preciso ter certeza das melhores ofertas para não se endividar lá na frente, afirma a empresa O Solucionador, que renegocia dívidas desta espécie.

Segundo Leite, o crédito mais acessível é um aspecto essencial para a retomada sustentável das vendas e da produção brasileira. Ainda de acordo com a avaliação de Leite, o efeito “completo” da queda da Selic só deve ser observado, em sua totalidade, no ano que vem.

Carros populares 2.0

Na coletiva em questão, o executivo também comentou que a Anfavea aguarda ansiosamente o anúncio do novo PAC para planejar sua estratégia e estipular previsões para o segmento automotivo. “O PAC pode ser a salvação do país”, avaliou.

Para o presidente da associação, o índice de locação de máquinas está alto e deve crescer ainda mais a partir da divulgação das diretrizes do programa. O lançamento do novo PAC está previsto para esta próxima sexta-feira, dia 11. Portanto, a Associação pretende tirar do radar os carros populares 2.0.

Julho é o melhor mês para automóveis leves, desde dezembro de 2020

Por fim, a MP dos carros populares continuou surtindo efeito durante o mês de julho, que teve melhor desempenho para automóveis leves desde dezembro de 2020.

A entidade disse que houve um aumento de 19% no número das vendas em relação a junho, para 225.6 mil, impulsionadas pelo benefício que barateou diversos modelos. No confronto anual, o salto nas vendas de 24%.

Contudo, o desempenho mais forte das vendas não foi acompanhado pela produção de veículos, que despencou 16,4% na comparação ano a ano. Em relação ao mês de junho, a queda foi de 3,3%.

Produção

Além disso, o dado da Anfavea só reforça a avaliação entre especialistas do setor automobilístico de que, embora a MP tenha ajudado as montadoras a desafogar parte do estoque parado, ela não foi suficiente para resolver a crise de produção enfrentada por diversas montadoras.

No ano até o mês passado, a produção de carros, comerciais leves, caminhões e ônibus no Brasil ficou praticamente estável sobre o mesmo período de 2022, avançando 0,3%, a 1,315 milhão de unidades.

O setor exportou em julho 30,3 mil veículos, queda de 27,6% sobre um ano antes. Nos primeiros sete meses do ano, as vendas externas do setor mostram baixa de 10,6%, a 257,6 mil unidades.

*Foto: Reprodução/br.freepik.com/fotos-gratis/jipe-de-luxo-preto-dirigindo-na-estrada_6143809

Outras postagens

Postagens relacionadas

Últimas postagens

Murillo Vianna retorna à gestora Angra Partners

O executivo, que já operou em casos de reestruturação, chega para fortalecer a área de venture capital da empresa No último mês, segundo informações apuradas...

Vinícola urbana de Florença se destaca por sua liderança feminina

Vinícola urbana de Florença é a primeira neste segmento na região; conheça mais sobre o empreendimento da cidade italiana Uma das cidades mais importantes da...

Renato Conill comenta as principais categorias do automobilismo

O ex-piloto gaúcho comenta as divisões do esporte e sua variedade de experiências para pilotos e fãs Segundo o estatuto da Confederação Brasileira de Automobilismo...