Indústria gamer brasileira: engajamento certo impulsiona setor

Indústria gamer brasileira

Indústria gamer brasileira desponta como um dos maiores ecossistemas de jogos e com grande potencial para 2022, aponta dados da Kantar IBOPE Media

Atualmente, o Brasil está em 13º posição dos países com o maior número de gamers do mundo. Além disso, em média, eles passam duas horas e meia jogando por dia. Porém, tal índice está ligeiramente acima da média global de duas horas e quatorze minutos. Os dados são do Target Group Index Global Quick View, ferramenta da Kantar IBOPE Media, divisão global da Kantar especializada em pesquisa de mídia.

Indústria gamer brasileira

Para o mercado e negócios no setor de videogame em solo brasileiro, esta pesquisa foi construída a partir de uma amostra representativa com mais de 85 mil pessoas. O estudo tem por objetivo entender o perfil de consumo dos gamers de 35 países.

Ao redor do planeta, o mercado de games possui grande concentração na China, com 90%; na Arábia Saudita, com 89%; nas Filipinas, com 88%; e na Indonésia, com 88%.

Por outro lado, quando o assunto é media de tempo de consumo diário entre os jogadores, a Arábia Saudita fica com 3h01min, a Filipinas com 2h58min e os Estados Unidos lideram o ranking com 2h38min.

Disputa acirrada

Contudo, a popularidade do setor de jogos eletrônicos promove uma disputa feroz. Isso porque três dos 10 maiores negócios da indústria de videogames foram fechados nos primeiros meses de 2022. Sendo assim, a Microsoft passou a ocupar o topo deste ranking após adquirir a Activision Blizzard por US$ 68,7 bilhões em meados de janeiro.

Propagação do 5G pelo mundo

Além disso, com a propagação da rede 5G pelo mundo ajudou a fazer o mercado gamer crescer mais ainda. E isto envolve ampliação de jogos via streaming, modelos de assinaturas e vida em ambientes virtuais: o famoso metaverso.

A expectativa é que o setor movimente mais de US$ 200 bilhões até 2023. Segundo o estudo Global Games Market Report, produzido pela Newzoo, a área faturou US$ 175,8 bilhões apenas em 2021.

Indústria gamer em ascensão

Em recente entrevista à Forbes Brasil, Rodrigo Terra, presidente da Abragames e cofundador da ARVORE Immersive Experiences, falou sobre o potencial da indústria brasileira de games.

Ele explica que no ano passado, as exportações de jogos desenvolvidos por aqui cresceram 600% representadas por um total de 140 empresas participantes do projeto Brazil Games. A iniciativa é da APEX e da Abragames (Associação Brasileira das Desenvolvedoras de Jogos Eletrônicos).

Ao todo, a receita ultrapassou os R$ 10 bilhões (US$ 2 bilhões).

*Foto: Unsplash/Florian Olivo

Outras postagens

Postagens relacionadas

Últimas postagens

ANS participa de iniciativa sobre IA

ANS participa de projeto que desenvolverá soluções digitais para melhoria da qualidade e do custo de serviços públicos A Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS)...

Healthtech Laura e a transformação digital

Healthtech Laura se alinha a era da transformação, trazendo benefícios para a sociedade e comunidade médica, ao fornecer insumos valiosos para tomada de decisão...

Helicópteros espaciais em Marte: Nasa comenta o envio

Helicópteros espaciais em Marte, segundo afirmação da Agência Espacial Norte Americana, aeronaves são inspiradas no modelo Ingenuity e serão enviadas para a superfície do...